BASQUETE

O LOCAL IDEAL PARA ACOMPANHAR TUDO DO ESPORTE BRASILEIRO E MUNDIAL

BASQUETE

Mensagempor DAN HORSE » Qui Mar 31, 2011 1:45 pm



'Fiquei frustrado, não magoado', afirma Chupeta sobre saída do time do Fla



Mais de três meses após o remanejamento, Chupeta exalta com exclusividade ao LANCENET! os novos nomes do basquete















Paulo%20Chupeta,%20ex-técnico%20de%20basquete%20do%20Flamengo%20%28Foto:%20Gilvan%20de%20Souza%29




Paulo Chupeta afirmou que precisava de um tempo para a família

Pouco mais de três meses após sua saída da equipe

profissional do Flamengo, o ex-treinador e atual diretor das categorias

de base do rubro-negro Paulo Chupeta falou com exclusividade ao

LANCENET! e dentre algumas afirmações, disse que foi procurado por dois

times grandes do basquete brasileiro.

Para Chupeta, o que importa agora é colher os frutos do trabalho da base.

Veja a entrevista exclusiva com Paulo Chupeta:

LANCENET!: Como você está em seu momento atual, responsável por coordenar as categorias de base do Flamengo?

Paulo Chupeta: Para

mim está tranquilo. Comecei na base, minha trajetória vem desde as

categorias iniciais. Estou motivado. Em três meses de trabalho temos

três equipes fortes. Aceitei bem o convite para o novo cargo pois quero

ter a realização de colher os frutos lá na frente.

LNET!: Você já começou a colhê-los? Já existem revelações?

P.C.: Sim.

Temos três jogadores na Seleção Brasileira e três na Seleção Carioca.

Os destaques são Marcelão, de 18 anos e 2.05m, Douglas, de 15 anos e

2.03m, que está na Seleção sub-15, Léo, que joga na sub-16 e tem 1.94m,

além de Danielzinho, que jogou também na sub-16 e sub-17.

LNET!: Apesar de sua motivação em trabalhar com os garotos, existe a vontade de voltar a treinar times profissionais?

P.C.: Se

disser que não, estarei mentindo. Assim que sai da equipe principal do

Flamengo, recebi duas propostas (Chupeta não quis revelar de quais times

partiram os convites). Por enquanto, estou tranquilo. Nos últimos anos

me afastei da minha família, tive dificuldades em ver o crescimento das

minhas filhas. Agora estou feliz em recuperar a fase perdida e estar

mais próximo de meus familiares.

LNET: Por que o Flamengo

foi procurar um técnico estrangeiro após a sua saída, o natural não

seria o João Batista (auxiliar) ter assumido?

P.C.: Quando

o técnico é demitido, é normal que seu auxiliar assuma o time, mesmo

temporariamente. Entretanto, assim que fui afastado, criei uma barreira

para me isolar destas questões. O Flamengo foi buscar um técnico de

nível. O Gonzalo Garcia foi assistente do Sérgio Hernández em

Pequim-2008, quando os argentinos conquistaram o bronze.

LNET:

O Flamengo vem fazendo um bom papel nas competições nacionais, mas

quando chega na Liga das Américas, principal competição do continente, a

equipe não reproduz o bom desempenho dos jogos no país. Por quê?

P.C.: A

questão é o calendário. Quando a Liga das Américas começa, os times do

Brasil estão em início de temporada, enquanto das demais equipes do

continente já estão disputando competições, apresentando um ritmo de

jogo.

LNET: Quando você recebeu a notícia de que estava

afastado da equipe profissional do Flamengo afirmou que ficou supreso. E

agora, existe alguma mágoa ainda?

P.C.: Fiquei

surpreso na época pois recebi a notícia no período do Natal e já havia

uma reunião marcada para elaborar os projetos para 2011. O sentimento

foi de frustração, não de mágoa, pois recebi uma boa força da direção.

LNET: Por fim, há algum conselho ou algo que você queira dizer aos jogadores profissionais nesta reta final de NBB?

P.C.: O

grupo deve ficar unido e focado para conquistar o título e representar a

nação, que como sempre digo, é o nosso sexto jogador em quadra.




Tô vivendo o presente; o passado não importa e o futuro nem quero pensar. Eu tô cheio de graça, me beija e me abraça que assim eu te faço sonhar.
DAN HORSE
 
Mensagens: 2325
Registrado em: Seg Abr 05, 2010 12:18 pm

BASQUETE

Mensagempor DAN HORSE » Qui Mar 31, 2011 1:51 pm





Fluminense fará requerimento pelo NBB







O Fluminense vai fazer um requerimento ao NBB para participar

da temporada deste ano, que começa no segundo semestre. O clube não

está participando da Copa Brasil, organizada pela CBB, que dará duas

vagas para a competição. O time do Flu está sem patrocinador, apesar das

conversas com a Unimed para apoiar o projeto.




































Tô vivendo o presente; o passado não importa e o futuro nem quero pensar. Eu tô cheio de graça, me beija e me abraça que assim eu te faço sonhar.
DAN HORSE
 
Mensagens: 2325
Registrado em: Seg Abr 05, 2010 12:18 pm

BASQUETE

Mensagempor DAN HORSE » Qua Abr 20, 2011 4:02 pm


CANDIDATO AO PRÊMIO "MICO DO ANO":WackoLOLBig%20smileLOL



CESTA CONTRAExclamationWackoShockedLOLLOLBig%20smileBig%20smileLOLLOL

http://www.youtube.com/watch?v=h11RTcBhoXU&feature=player_embedded


LOL
Tô vivendo o presente; o passado não importa e o futuro nem quero pensar. Eu tô cheio de graça, me beija e me abraça que assim eu te faço sonhar.
DAN HORSE
 
Mensagens: 2325
Registrado em: Seg Abr 05, 2010 12:18 pm

BASQUETE

Mensagempor DAN HORSE » Sex Mai 06, 2011 7:41 am




Brasil conhece adversários do Pré-Olímpico feminino



Seleção, que estreia no dia 24 de setembro, está no grupo B ao lado de Paraguai, Canadá, Jamaica e MéxicoApprove

















seleção%20brasileira%20feminina%20de%20basquete%20%28Foto:%20Gaspar%20Nobrega/CBB%29






Seleção Brasileira vai ao Pré-Olímpico em bucas da vaga pra Londres-2012

O Brasil conheceu, nesta quinta-feira, seus adversários no

Pré-Olímpico feminino de basquete, que será realizado na cidade de

Neiva, na Colômbia, entre os dias 24 de setembro e 1º de outubro.

A

Seleção Brasileira, que está no grupo B, estreia contra o Paraguai, no

primeiro dia da competição. Depois, as meninas do Brasil encaram o

Canadá no dia 25, a Jamaica no dia 26 e o México no dia 27. Chile, Cuba,

Argentina, Porto Rico e Colômbia integram o grupo A.

- As duas

chaves estão bastante equilibras, dentro do que esperávamos. O México, e

a Jamaica tiveram boa colocação em suas competições classificatórias. O

Canadá é um time bastante forte. Sobre o Paraguai, não tenho muitas

informações, mas devemos estar bem preparados para qualquer adversário
-

analisou o técnico Ênio Vecchi, que espera atenção total das meninas na

competição.

- Vamos focar em chegar bem nas finais. Queremos buscar o titulo e a vaga em Londres - disse.

O

campeão do Pré-Olímpico da Colômbia garante vaga nos Jogos Olímpicos de

Londres, em 2012. As seleções que terminarem entre a segunda e a quarta

posição garantem vaga para o Pré-Olímpico Mundial.


Tô vivendo o presente; o passado não importa e o futuro nem quero pensar. Eu tô cheio de graça, me beija e me abraça que assim eu te faço sonhar.
DAN HORSE
 
Mensagens: 2325
Registrado em: Seg Abr 05, 2010 12:18 pm

BASQUETE

Mensagempor DAN HORSE » Qua Mai 25, 2011 7:29 am





Brasília é bicampeão do NBBClapClapClap



Equipe dominou partida contra o Franca do início ao fim e fez a festa com os 18 mil torcedores presentes na capital federal

















Alex%20ergue%20o%20troféu%20de%20campeão%20do%20NBB%20%28Crédito:%20Mowa%20Press%29





Alex ergue o troféu de campeão do NBB

Franca fez o que pôde, mas estava impossível segurar o

Brasília nesta decisão de NBB. Apoiada por 18 mil torcedores no Nilson

Nelson, a equipe, que sobrou em todas as partidas e por pouco não fechou

a série em 3 a 0, quando o Franca se salvou vencendo a terceira partida

na prorrogação no Pedrocão, conquistou o bicampeonato do Novo Basquete

Brasil ao vencer os paulistas por 77 a 68 e consolidar o triunfo por 3 a

1 na final, na noite desta terça-feira.

As equipes entraram

nervosas em quadra e demonstraram dificuldade nas conclusões. Mais de um

minuto depois do início de partida Guilherme Giovannoni, melhor jogador

da competição e cestinha do último jogo da final com 17 pontos,

inagurou o placar, que a partir daí passou a ser alterado

constantemente. Franca deu a resposta e virou com uma cesta de três de

Márcio, mas parou por aí.


A

equipe da casa passou a sufocar os rivais até que Tischer converteu

quatro pontos seguidos para deixar o duelo em 8 a 3. Os líderes da

primeira fase do torneio pareciam sem chão, obrigando Hélio Rubens a ser

ríspido com os jogadores durante tempo técnico. E surtiu efeito. Após

erro de marcação, que deixou Giovannoni sozinho no garrafão para fazer

14 a 7, os francanos reagiram e com cinco pontos seguidos diminuíram a

diferença para dois.

Porém o Brasília não estava disposto a deixar

o título escapar dentro de sua casa e mostrando que o jogo estava sob

controle, aumentou novamente a superioridade no placar, fechando o

primeiro quarto em 19 a 12. A impressão que ficou foi a de um Franca

totalmente abatido e rendido.

No fim do primeiro tempo os

bicampeões trataram de comprovar a tese do primeiro quarto. Demonstrando

muita confiança e tranquilidade, a equipe ia conquistando a cada cesta a

marca de maior vantagem da partida. Novamente Franca esboçou uma reação

no fim, mas a superioridade no resultado do Brasília já estava grande

demais. Segundo quarto fechado em 15 a 9 e números finais de 34 a 21 no

primeiro tempo, com o Brasília colocando as mãos no título.

O

cartão de visitias do terceiro quarto mostrou que a conquista estava em

boas mãos. O Brasília manteve a pegada e por pouco não abriu 20 pontos,

com cesta de três de Giovannoni que deixou a partida em 42 a 23. Quando

esta barreira foi quebrada, com 21 pontos, Hélio Rubens voltou a pedir

tempo, mas a essa altura o placar já estava difícil de ser alcançado.

Durante

o terceiro quarto a arbitragem interrompeu a partida por conta da

utilização de lasers na direção dos jogadores do Franca. Os donos da

casa logo se prontificaram a pedir para a torcida parar e o jogou

continuou.

Após a pausa, o show continuou. Franca passou a

abdicar de qualquer tática e o Brasília se aproveitou do desespero dos

rivais, mantendo a vantagem em 50 a 29.

Em seu melhor momento

na partida, os visitantes converteram sete pontos seguidos e deixaram o

duelo em 50 a 36, ficando 15 pontos atrás do Brasília. Nos últimos

segundos, Franca conseguiu fazer mais uma cesta e foi para os dez

minutos finais perdendo por 51 a 38.

Após o toque do cronômetro

Helinho e Giovannoni começaram a discutir em quadra, após

desentendimento do número 12 contra Ricardo, mas logo foram separados

pela arbitragem e pelos jogadores.

No último quarto o Franca

demonstrou uma postura que ainda não havia colocado em quadra. A equipe

diminuiu a vantagem para 11 pontos no início, mas era tarde demais. Com

cinco minutos para o fim Brasília fez 63 a 51. Só um milagre obrigaria o

quinto jogo, no Pedrocão. Vitória por 77 a 68 e Brasília bicampeão do

Novo Basquete Brasil.



































Tô vivendo o presente; o passado não importa e o futuro nem quero pensar. Eu tô cheio de graça, me beija e me abraça que assim eu te faço sonhar.
DAN HORSE
 
Mensagens: 2325
Registrado em: Seg Abr 05, 2010 12:18 pm

BASQUETE

Mensagempor DAN HORSE » Qua Mai 02, 2012 5:59 pm



Brasil pretende sediar Mundial de basquete masculino em 2018



Carlos Nunes, presidente da CBB, afirmou ter a intenção de receber o Mundial da categoria



























%28Foto:%20Wander%20Roberto%20/%20FIBA%29






Carlos Nunes revelou a intenção de sediar o Mundial de 2018 (Foto: Wander Roberto / FIBA)

























LANCEPRESS!


Publicada em 02/05/2012 às 19:34






Rio de Janeiro (RJ)









Além do sorteio dos grupos de basquete para a Olimpíada de

Londres, realizado na última segunda, o Rio de Janeiro também recebeu o

encontro anual do Escritório Central da Federação Internacional de

Basquetebol (FIBA), que reúne dirigentes de várias federações, incluindo

o presidente mundial da FIBA, Yvan Mainini. E o presidente da

Confederação Brasileira de Basquete (CBB), Carlos Nunes, aproveitou a

ocasião para propor a candidatura do Brasil como sede do Mundial

masculino de basquete em 2018.

– É um sonho para o basquete

brasileiro voltar a promover um Campeonato Mundial. O último foi em

1963, quando ganhamos o bicampeonato. Hoje a CBB tem uma estrutura

sólida, que pode pensar em organizar um evento desse porte. Existe

realmente a intenção do Brasil em se credenciar para organizar o Mundial


– garantiu Carlos Nunes.

O último campeonato sediado na

América do Sul foi em 1990, na Argentina. E o Brasil, em 2018, terá a

credencial de ter sido a última sede olímpica, o que, na visão de Carlos

Nunes, fortifica a candidatura brasileira.

– Vamos buscar os

apoios necessários para que possamos nos candidatar a sede do Mundial, o

que será muito bom para o basquete brasileiro. Dois anos antes vamos

ter as Olimpíadas em nosso país e isso nos credencia muito
– afirmou o

presidente da CBB.

Existe ainda a possibilidade de o Mundial ser

organizado em 2019. Isso porque a FIBA cogita mudar o calendário após o

Mundial de Madri, em 2014, transferindo o evento para os anos ímpares,

para não coincidir com a Copa do Mundo de futebol.


Leia mais no LANCENET! http://www.lancenet.com.br/minuto/Brasil-pretende-Mundial-basquete-masculino_0_692930858.html#ixzz1tkwynEMZ


© 1997-2012 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!




Tô vivendo o presente; o passado não importa e o futuro nem quero pensar. Eu tô cheio de graça, me beija e me abraça que assim eu te faço sonhar.
DAN HORSE
 
Mensagens: 2325
Registrado em: Seg Abr 05, 2010 12:18 pm

BASQUETE

Mensagempor Captain Lee » Seg Out 06, 2014 2:10 pm

O "bicho" é um monstro!!!!
MENTIRAS SINCERAS ME INTERESSAM!!!!!!!
Captain Lee
 
Mensagens: 2057
Registrado em: Qui Ago 09, 2012 12:17 pm

Anterior

Voltar para HOT ESPORTES

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante

ForumX SP